Saiba o que é o adenocarcinoma pulmonar

 

A apresentadora Ana Maria Braga, um grande nome da televisão brasileira, anunciou que está lutando contra um câncer de pulmão. Ex-fumante, a mesma já enfrentou dois outros cânceres (de pele em 1998, e de canal-anal em 2001). Em 2015, Ana Maria foi diagnosticada em estágio inicial com um câncer de pulmão, tendo sido operada. Porém, o tumor agora recidivou novamente no pulmão.

O câncer de pulmão é o 2º tipo de câncer que mais acomete pacientes no Brasil (sem contar com os tumores de pele não melanoma). Quando tratado na fase inicial, é maior a probabilidade de o tratamento ser mais efetivo.
O câncer de pulmão pode ser dividido em dois tipos principais: câncer de pulmão de pequenas células e o câncer de pulmão não-pequenas células.

Desse, cerca de 40% são do tipo adenocarcinoma, o qual acomete principalmente fumantes e ex-fumantes; porém, é também o tipo mais comum em não-fumantes.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), a probabilidade de um fumante ser acometido por essa doença é de até 15 vezes mais do que um não-fumante. Outra causa comum do adenocarcinoma é o contato frequente com poluição, radiação ou inalação de outras substâncias tóxicas, como produtos químicos.

Na atual situação da apresentadora, em que a cirurgia não é mais indicada, o paciente pode se utilizar de outros tratamentos sistêmicos, como: quimioterapia, terapia-alvo e imunoterapia, a depender da recomendação do médico.

Para evitar a doença, a melhor receita é fazer exames periodicamente e evitar o contato com cigarro – mesmo que de forma passiva – ou fatores ambientais que possam intoxicar os pulmões. Isso porque os sintomas mais sérios, como tosse com expectoração mucosa ou sangue, falta de ar, rouquidão e dor no peito costumam vir em fases mais avançadas da doença, quando as chances de cura total podem ser menores.

Apesar de terem menos chance de desenvolver a doença, ex-fumantes também devem estar atentos a seus exames e possíveis sinais da doença. É importante lembrar ainda que uma alimentação balanceada e a prática de exercício físicos são fundamentais para na luta contra o câncer.

Leia também:O que esperar da primeira consulta oncológica